O Ministério Público do Estado de Mato Grosso promove no próximo dia 15, às 8h, no auditório das Promotorias de Justiça de Sorriso, audiência pública para discutir com alunos, professores e comunidade em geral as mudanças implementadas no Centro de Educação Para Jovens e Adultos (CEJA) na Escola Arão Gomes Bezerra.

A audiência busca subsidiar inquérito civil instaurado pelo MPE, após o recebimento de reclamações e abaixo-assinado de estudantes questionando as alterações efetivadas no sistema de ensino.

Durante os debates, o MPE pretende colher as informações necessárias para verificar se as mudanças realizadas pela Secretaria de Estado de Educação comprometem, ou não, o aprendizado dos alunos. A reclamação é de que no novo sistema, o estudante do CEJA não sabe mais quanto tempo levará para concluir o ensino médio, já que passou a ser exigido o cumprimento de 100 horas por disciplina e por área de conhecimento. Os alunos argumentam que, antes das mudanças, as áreas de conhecimento eram cursadas no regime de trimestralidade o que possibilitava a conclusão do ensino médio em dois anos.

Outra reclamação apresentada ao Ministério Público é de que as mudanças geraram dificuldades do ponto de vista pedagógico, pois em uma mesma turma passaram a existir alunos que estão terminando o ensino médio e outros que estão começando. “Na audiência, pretendemos ouvir os dois lados e esclarecer todos os pontos que estão sendo questionados”, afirmou o promotor de Justiça Márcio Florestan Berestinas, que presidirá os trabalhos.