Policiais militares e civis da região Noroeste de Mato Grosso atuam na busca dos assassinos do prefeito de Colniza, Esvandir Antônio Mendes, que foi morto a tiros na Avenida 7 de Setembro nesta sexta-feira (15.12), por volta de 18h30. Policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá, vão se deslocar ao município para ajudar na investigação.

O governador Pedro Taques, o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, o comandante geral da Polícia Militar, coronel PM Marcos Cunha e o delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Fernando Vasco, também vão ao município acompanhar as buscas e as investigações.

Prefeito de Colniza é executado a tiros em camionete; dois feridos

“O efetivo policial já estava reforçado na cidade em razão da operação final de ano e os policiais já estão fazendo as diligências. Além do efetivo da PM e da Polícia Civil, os setores de inteligência também estão nas buscas pelos criminosos”, informou o secretário de Segurança.

O governador Pedro Taques conversou com o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) sobre as medidas tomadas pelas forças de segurança e o presidente da entidade Neurilan Fraga vai acompanhar as investigações.

Execução sumária

O caso aconteceu por volta das 18 horas, quando o prefeito e o secretário seguiam para uma zona rural da cidade. Durante o percurso, dois homens em uma caminhonete SUV começaram a segui-los.

Em determinado momento, os assassinos conseguiram se aproximar das vítimas. Os criminosos sacaram os revólveres e atiraram diversas vezes. Vando foi atingido com diversos e morreu na hora.

Já o secretário foi baleado nas costas e na perna. Ele foi encaminhado ao hospital municipal de Colniza para atendimento médico. O estado de saúde dele é considerado estável.

Já o corpo do prefeito foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia. As informações foram repassadas pela Polícia Militar.

Policiais civis foram até o local do crime para dar início as investigações. A principal linha de trabalho é que tenha sido crime de mando. O vice prefeito da cidade Celso da Cacique (PT) assume a prefeitura.