As forças de Segurança Pública recuperaram, nesta terça (14), mais seis fugitivos da Penitenciária Major Elder Sá, mais conhecida como Mata Grande, em Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá). Até o momento, dos 27 presos que fugiram da unidade prisional, 16 já foram recapturados.

Os presos desta terça são: Junior Ronei Lemos (tráfico de drogas), José Antônio da Silva (mandado de prisão), Carlos Cézar Figueiredo (roubo), Max Willian de Araújo Silva (roubo), José Carlos Coelho Rodrigues (roubo) e Itálo Fernando de Moraes (tráfico de drogas). Outro preso foi Rafael Duarte da Silva, que estava acolhendo todos os seis fugitivos em casa, no bairro Jardim Lourdes.

As prisões ocorreram com base nas informações do Núcleo de Inteligência e sistema prisional. As ações integradas para recapturar os foragidos são realizadas desde sexta passada, quando o muro da unidade foi explodido e os reeducandos escaparam.

“O resultado é surpreendente, em menos de quatro dias de diligências já recapturamos 16. Isso significa que mais da metade já voltou para a penitenciária”, destaca o delegado regional de Rondonópolis, Claudinei Souza Lopes.

Estão envolvidos na ação profissionais das polícias Militar e Civil e equipes especializadas: Gerência de Operações Especiais (GOE) e a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Com a Operação Mata Grande Segura, 460 pessoas e 214 veículos foram checados, 14 automóveis apreendidos, 29 bloqueios realizados, sete armas de fogo apreendidas e quatro veículos recuperados e 388 saturações.

Seis foragidos presos.jpeg
Presos Junior Ronei, José Antônio, Carlos Cézar, Max Willian, José Carlos e Itálo Moraes

Lista dos recapturados até domingo (12), repassada pela assessoria de imprensa da secretaria estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Antônio Mizael Silva Souza (roubo qualificado); Cleverson Ferreira da Silva (preso por mandado); Douglas Siqueira de Souza (tráfico de drogas); Ismael da Costa dos Santos (roubo qualificado e corrupção de menor), Airton José de Oliveira (tráfico de drogas), Marcos Vaz de Oliveira (tráfico de drogas) e Werivelton Pedro de Almeida (homicídio); Jailson Soares Anicesio (tráfico de drogas, assalto e receptação); Eder Fernando da Silva (tráfico de drogas e homicídio); José Carlos Gomes de Lima (tráfico de drogas).

A Sejudh também informou que dois homens que deram apoio na fuga foram presos no bairro Jardim das Flores. Matheus da Silva Oliveira e Lucas da Silva Magalhães, ambos de 18 anos, informaram à polícia, durante depoimento, que tiveram participação na fuga dos presos. Lucas relatou que detonou os explosivos e que Matheus e uma terceira pessoa teriam realizado disparos de armas de fogo em direção à muralha e aos agentes penitenciários.

Fuga

Os presos fugiram após a explosão em parte do muro lateral direito da unidade prisional. Antes, eles serraram a grade de uma das celas do raio 3 e o alambrado que dá acesso ao muro lateral. A explosão foi causada por artefatos presos em uma bicicleta encostada na muralha e acionados a distância.

Momentos antes da explosão, agentes penitenciários que ficam nas torres de vigilância avistaram duas pessoas se escondendo na mata ao lado da penitenciária e logo, em seguida, houve um estrondo, seguido de tiros contra a muralha e os agentes.

No início da manhã de sexta foram feitos os reparos no muro da penitenciária. O buraco aberto com a explosão já foi fechado.