Um caminhão carregado com combustível foi recuperado em ação conjunta da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), da Polícia Judiciária Civil, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Dois homens foram presos no começo da noite desta terça-feira (29) pela receptação da carga e associação criminosa. O veículo Volvo FH 540, placas NUF 9034, foi localizado na Rodovia BR 364, nas proximidades da Serra de São Vicente. O combustível, 34 mil litros de óleo diesel, tinha  sido descarregado em um posto. O proprietário de 37 anos, informou que comprou a carga por R$ 2,70, o litro, de uma pessoa dona de outro posto.

“Recebemos a informação de que o último sinal do rastreador foi no Posto onde o proprietário confirmou que adquiriu parte do combustível roubado do dono de outro Posto”, explicou o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

O gerente do posto foi autuado por associação criminosa e o dono do posto foi preso por receptação qualificada e também por associação criminosa. O terceiro terá a prisão representada na Justiça. Ele está foragido.

“Vamos pedir também a suspensão das atividades dos postos  envolvidos, e vamos encaminhar cópias para Secretaria de Estado de Fazenda para providências administrativas”, declarou o delegado.

Em apoio, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) conseguiu abordar o caminhão que seguia sentido Rondonópolis (212 km ao Sul), sendo avistado no km 330, da BR 364, no município de Santo Antonio do Leverger. Os policiais deram ordem de parada. O bandido que conduzia o veículo foi para o acostamento, parou o veículo e desceu pela porta do passageiro em fuga pela região de mata. Foi realizada buscas na região com auxilio do helicóptero do Ciopaer, mas o suspeito não foi encontrado.

O verdadeiro motorista do caminhão, que pertence à empresa de  Transporte de Logística, foi liberado pelos criminosos por volta das 23 horas, em um posto próximo a Jaciara. Ele ainda prestará depoimento na Polícia Civil.

O crime foi praticado mediante violência, emprego de arma de fogo e restrição da liberdade da vítima.

“Continuamos as investigações para prender os demais integrantes dessa associação criminosa que vem praticando roubos de cargas, principalmente, no setor de combustíveis”, finalizou Teixeira.