Um lote de 110 bezerros foi roubado de uma fazenda, localizada no município de Santo Antônio do Leverger, a 35 km de Cuiabá, nessa quarta-feira (17). De acordo com o pecuarista Luís Zacarias Schneider, dono da propriedade rural, dois homens armados invadiram a fazenda, amarraram o funcionário, a mulher e o filho dele.

Os criminosos esperaram anoitecer para prender as vítimas em um dos quartos da casa e carregar os caminhões com os animais, que são um cruzamento das raças Nelore, Caracu e Brahmam. O prejuízo final pode chegar a mais de R$ 300 mil, segundo o pecuarista. O roubo será investigado pela Polícia Civil do município.

Segundo o boletim de ocorrência, os homens usaram três caminhões para transportar os bezerros, que têm entre dez e 12 meses de idade. Zacarias explicou que o prejuízo maior será a longo prazo, pois, o preço do boi abatido pode dobrar de valor.

“É um prejuízo grande, cada bezerro valia R$ 1.200, mas eu esperava engordar esses animais durante o próximo ano, para abater e vender. Cada boi abatido pode custar até R$ 3 mil”, contou.

A família de Luís vive da pecuária desde 1980. Há dois anos, outro roubo já havia sido registrado na fazenda. Ladrões invadiram a fazenda e roubaram uma caminhonete.

Ele explica que a tática usada no roubo é antiga: os assaltantes invadem a propriedade, rendem os funcionários e, ao anoitecer, os trancam em algum cômodo, para que não vejam as características do caminhão usado por eles.

“Eles tiraram todos os chips dos celulares, mas não viram um [celular] que estava escondido. Ao terminarem o carregamento, eles ordenaram que os funcionários só saíssem depois de 1 hora e meia da saída deles do local e avisaram que alguém ficaria do lado de fora vigiando-os”, disse.

Os funcionários obedeceram a ordem dos suspeitos e, ao saírem do quarto, ligaram para Zacarias e informaram sobre o roubo. Ele explica que, como a pecuária enfrenta dificuldades e a margem de lucro está muito baixa, o roubo dos bezerros comprometerá os negócios da família.

“A cada duas semanas, ficamos sabendo sobre roubos diferentes, mas temos esperança de que a polícia consiga recuperar os animais”, contou.