O governador Pedro Taques e o vice-governador Carlos Fávaro participaram, esta tarde, de audiência pública em Nova Ubiratã (190 km de Sinop) para reforçar a mobilização política e cobrar do governo federal recursos para pavimentar um trecho da BR-242 (leste-oeste). Taques disse para lideranças regionais que articulou uma reunião com o presidente Michel Temer, na segunda semana de agosto e, durante a audiência, ligou para o ministro de Relações Institucionais do Governo Federal, Antônio Imbassahy, que marcou uma reunião para os dias 8 e 9, para tratar da retomada das obras entre Santiago do Norte e Querência. Segundo o ministro, a ideia do presidente é que as obras sejam liberadas.

A rodovia liga os municípios de Brasnorte, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Sorriso, Distrito de Caravagio, Nova Ubiratã, Distrito de Santiago do Norte, Gaúcha do Norte e Querência e a pavimentação vai beneficiar o escoamento da produção de 30 municípios mato-grossenses. “O Governo de Mato Grosso estará junto com todos pela conclusão da BR-242, contem conosco. Vamos trabalhar muito para que essa rodovia se torne uma realidade. Conversei com o presidente Temer e ele disse que vai nos atender, juntamente com os ministros dos Transportes e do Meio Ambiente, para que os problemas desta obra sejam resolvidos”, disse o governador. Taques destacou que a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) tem feito licenciamento em tempo recorde e disse esperar a mesma agilidade do Governo Federal. “Não é possível que uma licença ambiental demore 10 anos para ser liberada”, ressaltou.

O governador também agradeceu a população local pelo apoio que tem dado ao Governo do Estado, como no caso da doação à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), dos projetos de construção de rodovias na região. Lembrou, ainda, o compromisso de ligar Sete Placas e Santiago do Norte à MT-130.

Representando o ministro dos Transportes, Maurício Quintela, o diretor do Dnit, Luiz Antônio Garcia, disse que a BR e as oito pontes que ainda faltam são prioridades do órgão e estão inseridas no programa Avançar, do Governo Federal, com prazo de conclusão em 2018. Segundo ele, os recursos estão disponíveis para a construção das pontes.

O presidente da Frente Parlamentar da Agricultura, deputado federal Nilson Leitão, falou que as regiões Médio-Norte e Norte de Mato Grosso sofrem muito quando o assunto são obras estruturantes. “A BR-242 é tão importante para Mato Grosso e podemos comparar com o que foi a BR-163 há 30 anos atrás”, destacou o parlamentar.

O prefeito de Nova Ubiratã, Valtecir José dos Santos, frisou que a obra é de extrema importância para a região, porque colocará o Médio-Norte em um novo patamar de desenvolvimento.

O senador Cidinho Santos destacou que vai trabalhar com os outros dois senadores de Mato Grosso, fazendo as articulações necessárias em Brasília, principalmente no Ministério dos Transportes, a fim de agilizar a questão.

A BR-242 teve o primeiro projeto feito pelo Exército Brasileiro, e parte das licenças feitas pela Sema. A outra parte foi feita pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), porque fica em área próxima ao Xingu. O projeto e a revisão foram bancados pelo setor produtivo do estado, por meio do Movimento Pró-Logística. O principal problema está no trecho que liga o distrito de Santiago do Norte a Querência, por conta das licenças na Fundação Nacional do Índio (Funai) e no Ibama.

A audiência pública foi organizada por prefeitos, vereadores, produtores rurais, empresários, presidentes de entidades. Também participaram da Audiência Pública os deputados estaduais DIlmar Dal Bosco, Zeca Viana, Janaina Riva e José Domingos Fraga, o deputado federal Victório Galli também participou do encontro, o secretário de Trabalho e Assistência Social, Max Russi, e o secretário-executivo da Sema, André Baby.