Nesta quarta-feira (19/07), o Tribunal de Contas de Mato Grosso em parceria com a Prefeitura Municipal de Tapurah realizou a oficina do Projeto 02 do Programa de Desenvolvimento Institucional Integrado (PDI) “Incentivo ao Acesso à Informação e à Consciência Cidadã”, no Centro de Cidadania e Transformação (CCT). O público-alvo das oficinas foram conselheiros de políticas públicas e temáticas, ouvidores, controladores internos, representante do Comitê Gestor do PDI do municípios e responsáveis pelos projetos do programa.

Durante o evento, os conselheiros de políticas públicas são incentivados a exercerem o controle social, propondo demandas da sociedade em relação às áreas de atuação, que devem ser inseridas no Planejamento Estratégico. O diferencial desta oficina é que todos os conselhos debatem transversalmente os assuntos inerentes à sua área. “Eles são protagonistas das ações ao definirem em nome da sociedade as demandas prioritárias, que devem integrar o Planejamento Estratégico do município”, comentou Jonathas Viana Siqueira coordenador do Projeto 02.

Logo após a abertura do evento, o público foi divido em grupos conforme a atuação do conselho. O grupo 1 (Desenvolvimento Econômico) identificou as seguintes demandas, concluir a infraestrutura do parque industrial, elaborar projetos habitacionais com gestão municipal, manter a manutenção da malha viária do município, ampliar a infraestrutura dos eventos do turísticos do município, manter as atividades desenvolvidas pelo PROCON.

O grupo 2 (Educação) realizar concurso público, elevar proficiência em matemática e língua portuguesa e priorizar o aperfeiçoamento dos profissionais das áreas acima citadas, garantir o atendimento na educação infantil, implantar o sistema de monitoramento no transporte escolar e radio amador, manter a qualidade da merenda escolar.

O grupo 3 (Patrimônio da Humanidade) recuperar nascentes e áreas degradadas, implantar coleta seletiva de lixo e políticas perversas, implantar tratamento de esgoto e afluentes, ampliar o sistema de fornecimento de água, transferir tecnologia para o sistema pluvial, controlar queimadas, intensificar as aços do licenciamento ambiental.

O grupo 4 (Proteção do Gênero Humano) rever o índice de pessoas em extrema pobreza, ampliar e garantir o acesso a toda a população à atividades culturais e esportiva, garantir a inclusão social das pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

O Grupo 5 (Saúde) Reduzir a gravidez na adolescência, aumentar o parto normal, garantir o aleitamento materno exclusivo até o seis meses de vida, reduzir o consumo de drogas no município.