Pistoleiros – assassinos pagos para matar – ou latrocidas – bandidos que matam para roubar -, mandaram a vítima se ajoelhar e começaram a atirar, principalmente na cabeça da vítima de 53 anos. A vítima, segundo um policial, ainda teria implorado para não ser executada, mas não teve perdão.

A brutalidade contra um ser humano, trabalhador e inocente, aconteceu na estrada de acesso à comunidade do Aricá, no Cinturão Verde do bairro Pedra 90, região do Coxipó, na periferia de Cuiabá.

O crime de homicídio aconteceu na madrugada desta quinta-feira, 6, mas o corpo só foi localizado por volta das 9 horas por moradores que passavam pelo local e acionaram a Polícia Militar (PM).

O corpo só foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), após ser liberado por investigadores da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) no início da tarde desta quinta-feira.

A Polícia ainda desconhece os motivos da violência, mas acredita que a morte  possa estar relacionada ao roubo de uma moto, nesta terça-feira, 4, na mesma região. Ou seja, a Polícia não descarta um crime de latrocínio: roubo seguido de morte.

Policiais civis solicitaram que a motocicleta seja periciada e investigam se o seu roubo tem relação com a morte do proprietário. Ainda não se sabe por que, os dois homens que roubaram a moto a abandonaram logo em seguida.

“Os matadores podem ser os mesmos ladrões que roubaram a  moto do senhor, que agora voltaram para acertar as contas com ele, e o fizeram uma covardia e uma brutalidade impressionantes”, comentou um policial.