Um jovem de 19 anos foi detido pela Polícia Militar na última quarta-feira (19), no bairro Parque Atalaia, em Cuiabá. Ele é acusado pela mãe da sua companheira, uma adolescente de 16 anos, de tê-la mantido em cárcere privado. A mãe da vítima tentou ir até a casa do suspeito, mas ele teria realizado dois disparos para intimidá-la. O acusado alega que a menina foi abusada sexualmente pelo padrasto e por isso a tirou da casa dos pais.

Narra o boletim de ocorrências (BO) que a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de disparo de arma de fogo em uma área de invasão do bairro Parque Atalaia, em Cuiabá. Quando os militares chegaram ao local, a vítima informou que o suspeito, que é seu genro, estaria mantendo a mulher em cárcere e que por isso seguiu até a residência onde estavam.

Porém, quando a vítima chegou ao local, o suspeito teria efetuado dois disparos de arma de fogo, como forma de intimidá-los. Durante conversa pelo telefone com o suspeito, os policiais conseguiram abordá-lo enquanto ele descia o morro. Com ele não foi encontrada nenhuma arma.

Porém, durante conversa, o suspeito relatou aos policiais que a sua companheira teria sido abusada sexualmente pelo padrasto e que por isso a teria levado até a sua residência. Durante buscas na casa, foram encontrados um revólver calibre .22, duas cápsulas do mesmo calibre deflagradas e cinco munições intactas.

Diante do fato, todas as partes foram encaminhadas para a Central de Flagrantes para registro da ocorrência. O suspeito foi levado algemado. O caso é investigado pela Polícia Judiciária Civil (PJC).