Uma ambulância da Secretária Municipal de Saúde de Sinop, que transportava um paciente com fraturas de acidente de trânsito, foi barrada na manhã de ontem (21), pela Rota Oeste, na praça do pedágio entre Sinop e Sorriso.

A concessionária impediu a passagem de imediato do veículo por ele estar em desacordo com as leis de trânsito.

O motorista da ambulância gravou um vídeo registrando o momento que o veículo ficou parado no pedágio com o paciente.

A Polícia Rodoviária Federal foi acionada e, posteriormente, liberou a passagem da ambulância.

Por meio de nota, a Prefeitura de Sinop esclareceu que a ambulância está em fase final de documentação e emplacamento, mas que por necessidade precisou enviá-la para buscar o paciente.

A Rota Oeste informou que ambulâncias são isentas de cobrança do pedágio, no entanto, o veículo não tinha placas, nem nota fiscal e documentos do veículo, ou seja, estava irregular.

A concessionária explicou que o veículo só foi retido por solicitação da PRF e porque o paciente já estava medicado. “Se o paciente estivesse precisando de ajuda urgente, a Rota daria apoio com ambulância”, explicou.

Confira a nota enviada pela Rota do Oeste:

Informamos a Policia Rodoviário Federal quando casos como esse ocorrem. Como há um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Sorriso, os funcionários da empresa avisaram os policiais, conforme o procedimento padrão, que solicitaram que o condutor da ambulância aguardasse na praça de pedágio até a chegada da equipe.

As ambulâncias que circulam e têm passagem livre pelas praças de pedágio têm placas que são cadastradas no sistema e permitem a liberação pela cancela de pedágio, porém não é a primeira vez que essa ambulância do vídeo circulava pela praça de pedágio de Sorriso sem a documentação. Nas passagens anteriores pela praça, os Integrantes já haviam alertado o condutor sobre a necessidade de regularização do veículo.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) liberou o veículo após abordar o condutor na praça de pedágio, porém informou que entrou em contato com a Prefeitura de Sinop para orientar que regularizasse o veículo. 

A PRF orientou os funcionários da Rota do Oeste que, se a ambulância passar novamente irregular pela praça de pedágio, os funcionários  devem comunicar a PRF para providências.

Caso haja alguma vítima sendo transportada pela ambulância irregular, a ambulância da Rota do Oeste fará seu transporte e atendimento.