O corpo da adolescente Vitória Gabrielli Vidal Nascimento (14) foi encontrado por populares no final da tarde desta quinta-feira (09) em uma área de mata, nas proximidades de uma horta na estrada vicinal do Jardim Rio Claro, em São José do Rio Claro, a 315 quilômetros a Médio-Norte de Cuiabá.

Policiais foram acionados após moradores sentirem o mau cheiro e constataram que se tratava da jovem, já em decomposição. Ela estava desaparecida desde o meio-dia da última terça-feira (07).

De acordo com informações dos familiares, Vitória se encontraria com o pai biológico para comprar materiais escolares. Ela teria embarcado em um ônibus institucional, saindo da Fazenda Morrinhos e percorreu cerca de 30 quilômetros até o destino, na Escola Municipal Pedro Coelho Portilho, no Jardim Rio Claro, onde foi vista pela última vez.

A mãe teria conversado com o ex-companheiro que afirmou desconhecer que a filha o encontraria. Perturbada, entrou em contato com diversos conhecidos; porém, ninguém soube do paradeiro da jovem.

O delegado da Polícia Judiciária Civil (PJC), Nilson André Farias de Oliveira, mobilizou a população de São José do Rio Claro e região que colaborasse nas investigações em mutirão na manhã do dia seguinte ao desaparecimento.

Os moradores contribuíram e iniciaram as buscas pelo bairro, em especial no local em que uma pessoa localizou rastros de pegadas, onde fora encontrada uma faca da qual a relação com o crime não se confirmou até o momento. Não houve êxito na empreitada.

Contudo, na tarde desta quinta-feira (09), o corpo da jovem foi encontrado em uma área de mata, nas proximidades de uma estrada vicinal no Jardim Rio Claro. O local foi isolado para averiguações.

Segundo o delegado, há vestígios que a garota fosse espancada e enforcada.  

“O corpo apresenta algumas lesões no pescoço, ela está com todas as vestes. Além disso, encontramos um aparelho celular quebrado e um chip. Vamos iniciar o processo investigatório para conseguir chegar ao acusado de ter praticado essa atrocidade”, esclareceu.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada para fazer os procedimentos. O corpo será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia.