delegado Regional da Polícia Civil, Sérgio Ribeiro AraújoO delegado Regional da Polícia Civil, Sérgio Ribeiro Araújo, confirmou em entrevista, que houve redução expressiva de 35% nos casos de homicídios nas cidades de Sinop, Sorriso, Cláudia, Feliz Natal, Ipiranga do Norte, Itanhagá, Nova Ubiratã, Santa Carmem, União do Sul e Vera. Já os roubos tiveram aumento significativo de 7% se comparado os casos de 2016 com os de 2015.

Araújo explicou que o balanço e diagnóstico anual será apresentado, nos próximos dias, pela Secretaria de Estado de Segurança Pública de Mato Grosso. “Ainda estamos fechando o balanço anual. Estes números ainda serão consolidados pela secretaria. Porém, tivemos uma redução parcial de 35% nos índices de homicídios e roubos um aumento de 7% na região. O que ocorreu é que algumas comarcas ainda precisam de uma certa atenção. No geral, a criminalidade na nossa região diminuiu”, avaliou.

Segundo o delegado, algumas regiões apresentaram aumento nos casos de roubos, nos últimos meses, que acabou refletido no índice geral. “Estes números são importantes para diagnosticar os pontos falhos e melhorá-los. Os roubos, por exemplo, são cítricos. Consegue-se diminuir por um período, mas logo volta crescer. Este ano, houve redução brusca. No entanto, nos últimos três meses tivemos um ligeiro aumento. Algumas regiões têm tendências um pouco mais alta e acaba refletindo no índice geral. Teremos que analisar as estatistas e elabora atividades para impactar nestes números para alcançar redução, em 2017”, acrescentou.

Sérgio Ribeiro destacou que 90% dos autores de homicídios foram identificados. “O índice de esclarecimentos dos homicídios foi alto. Em 90% dos casos foram identificados os autores. A equipe tem desenvolvido um trabalho muito bom na região. Ou seja, o indivíduo que cometer um crime na nossa região a probabilidade dele ser identificado é de 90%. Isso, de certa forma, acaba inibindo atos criminosos. Acredito que os novos policiais que foram incorporados devem apresentar resultados no próximo ano. Sem dúvida, foi importante o aumento do efetivo, mas isso impactará no futuro. A expectativa é que tenhamos uma redução ainda maior em 2017”, concluiu.