Safra de feijão em Mato Grosso deve crescer, diz Conab

26
Feijão-caupi embrapa maio 2014 /

A primeira safra 2016/17 de feijão em Mato Grosso tende a ser maior do que a registrada na temporada anterior, passando de 5,9 mil hectares no ciclo 2015/16 para 8,5 mil hectares no atual. De acordo com Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), do total, 6,5 mil hectares são da variedade cores, cujo cultivo é predominante na região Oeste do estado, onde a lavoura está em fase de frutificação, bem como na região Sudeste, que ainda não iniciaram o plantio da leguminosa.

Para a Conab, as melhores condições climáticas também têm contribuído para a expectativa de recuperação da produtividade da variedade, que no atual levantamento é estimada em 1.823 quilos por hectare. Com isso, a produção do feijão cores deve ficar em 12,3 mil toneladas, volume 92% maior do que observado na última safra, quando foi contabilizado 6,4 mil toneladas.

Em relação à variedade caupi, a Conab aponta que também não há área plantada, contudo, estima-se que sejam semeados 2 mil hectares na região Sudeste do Estado, mais especificamente na região da grande Primavera do Leste, redução de metade da área se comparado aos 4 mil hectares semeados na safra 2015/16. A produtividade, por outro lado, tende a se recuperar, registrando média de 1.000 kg/ha, rendimento 39% superior ao período de 2015/16, quando o feijoeiro produziu 720 kg/ha. Assim, estima-se que haja queda na produção da variedade caupi de 2,9 mil toneladas na safra passada para 2 mil toneladas na atual safra, recuo de 31%.