elefante chapadaPouco mais de dois meses depois da chegada das duas primeiras moradoras – as elefantas Maia e Guida – ao Santuário dos Elefantes, em Chapada dos Guimarães, o local deve ganhar novos habitantes. Na página do Facebook do “Santuário de Elefantes Brasil”, foi anunciada a chegada de mais quatro elefantes.

A data ainda não está definida, mas, um acordo já foi assinado no dia 13 entre o Santuário e a Secretaria de Meio Ambiente da Província de Mendonza. Os quatro animais vivem atualmente na Argentina. Pocha e Guillermina (fêmeas asiáticas), Tamy (macho asiático) e Kenya (fêmea africana da savana) serão os novos habitantes do Santuário. “O objetivo do governo é dar mais qualidade de vida a seus animais”, confirmou publicação.

Pocha e Guillermina, são mãe e filha, e vivem atualmente em cativeiro, elas serão trazidas antes porque a área de asiáticos já está construída. Na Fan Page do Santuário é confirmada a necessidade de continuar levantando fundos para construir o setor de africanas e de asiáticos, os dois seguintes, e depois o de africanos. “Lembrando que os setores de machos e de fêmeas de mesma espécie são contíguos, com cercas modulares para permitirem as configurações de grupos que forem melhores para eles. Precisamos arrecadar fundos e seguir avançando. Se você tiver condições, participe fazendo uma doação, ou chamando seus amigos para criarem uma vakinha, os elefantes em cativeiro precisam de todos nós. Cada dia faz diferença em sua recuperação”, afirma a publicação.

As primeiras moradoras do Santuário de Elefantes, Maia e Guida chegaram ao primeiro santuário da América Latina no início de outubro. As elefantas são asiáticas e foram separadas de sua família ainda na infância e serviam de atração em um circo. Há algum tempo, foram resgatadas após uma ação do Ministério Público da Bahia e viviam em uma propriedade rural no interior de Minas Gerais.

Elas fazem parte do projeto do Santuário numa área em Chapada dos Guimarães com 1,1 mil hectares e com capacidade para abrigar 50 elefantes. O local escolhido pela ONG é uma antiga fazenda de criação de gado, que tem áreas preservadas e com floresta intacta. A ideia da criação do Santuário de Elefantes, que será o primeiro da América Latina, foi da publicitária Junia Machado, depois de se solidarizar com a causa. O Santuário não será aberto ao público. O projeto vive totalmente de doações de empresas e de pessoas físicas, não há dinheiro público.