Preço médio da gasolina para os consumidores caiu pela terceira vez seguida na semana terminada neste sábado (3), segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). No entanto, o valor cobrado nas bombas pelo Brasil segue levemente acima dos preços da semana em que a Petrobras fez o primeiro anúncio de corte, em outubro.

Segundo o levantamento, o preço médio calculado pela ANP foi de R$ 3,655 por litro – valor 0,03% (ou menos de R$ 0,001) acima da média registrada na semana terminada em 15 de outubro, de R$ R$ 3,654. No dia 14 de outubro, a Petrobras anunciou a primeira redução de preços dos combustíveis nas refinarias, com queda de 3,2% da gasolina.

O corte da Petrobras se refere aos preços cobrados nas refinarias, e não necessariamente reflete em redução do mesmo percentual nas bombas para os consumidores.

 (Foto: Arte/G1)

Na comparação com os preços da semana em que a Petrobras anunciou a segunda redução, em novembro, a queda do valor pago pelos consumidores é mais expressiva. Na semana terminada em 5 de novembro, o preço médio por litro registrado no Brasil foi de R$ 3,676, o que aponta que, na semana terminada neste sábado (3), houve redução de 0,57% (ou cerca de R$ 0,02) nos preços desde o segundo anúncio de corte da Petrobras.

A queda é menor que a projetada pela Petrobras caso a baixa anunciada fosse repassada ao consumidor. No dia 8 de novembro, a empresa anunciou redução de 3,1% no preço da gasolina nas refinarias, o que significaria queda de R$ 0,05 no preço por litro.

Diesel e Etanol

Os preços do Diesel tiveram a quarta queda semanal consecutiva, e atingiram a média de R$ 2,979. Em relação ao preço médio na semana em que a Petrobras anunciou a primeira redução, o valor representa recuo de 0,77% (ou cerca de R$ 0,03). Já na comparação com os preços da semana do segundo anúncio, a baixa é de 1%.

No dia 14 de outubro, a Petrobras anunciou redução de 2,7% no preço do diesel nas refinarias e no dia 8 de novembro, de 10,4%.

O preço do etanol também terminou a semana em queda, com média de R$ 2,811 – recuo de 0,18% em relação à semana anterior (ou menos de R$ 0,01).