Examinador do Detran é preso por cobrar R$ 200,00 para lançar “aprovado” no exame prático

26

propinaA Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (Derrfva), em conjunto com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), prendeu em flagrante o servidor público que atuava como examinador do Detran, por crime de corrupção passiva majorado.

A prisão foi efetuada na sexta-feira (11.11), um dia depois da deflagração da operação “Hidra de Lerna”, ocorrida na quinta-feira (10.11), que prendeu 15 pessoas, entre servidores do Detran, da Prefeitura de Cuiabá, e despachantes que atuavam em esquema criminoso na 5ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Várzea Grande e na Agência Municipal de Trânsito de Nossa Senhora do Livramento.

O flagrante foi originário de denúncia, referente ao pagamento de propina feito ao examinador durante teste prático de condutor, para carteira de habilitação na categoria B. O examinador teria, após reprovar a vítima examinada, solicitado vantagem indevida no valor de R$ 200,00 para lançar “aprovado” no exame prático.

“Como o examinando não tinha essa quantia naquele momento da prova, o autuado sugeriu que se encontrassem no ‘Shopping de Várzea Grande’, o que ocorreu logo depois, sendo o autuado e preso em flagrante delito, no momento em que receberia a vantagem solicitada”, disse o delegado Marcelo Martins Torhacs.

O servidor, por ter nível superior, foi encaminhado ao Centro de Custódia de Cuiabá.