Sorriso: corpo clínico do Hospital Regional anuncia suspensão geral dos atendimentos

Serão cancelados serviços ambulatoriais, cirurgias e atendimentos de urgência e emergência

132

Hospital São LucasO corpo clínico do Hospital Regional de Sorriso (HRS) enviou um ofício à Secretaria Estadual de Saúde (SES) e às direções geral e técnica da unidade médica para anunciar a suspensão geral dos atendimentos caso os salários atrasados não sejam pagos.

De acordo com o documento, protocolado nesta quinta-feira (5), os profissionais afirmam que foram feitas diversas tentativas para solução do problema junto ao Governo do Estado. Porém, garantem que todas foram frustradas.

Caso a SES não regularize os pagamentos, no prazo máximo de 48 horas a contar do protocolo do documento na direção do HRS, serão suspensos todos os serviços médicos, como o ambulatorial, cirurgias e os atendimentos de urgência e emergência.

Os profissionais ainda estão na expectativa de que seja quitada a dívida dos repasses salariais referentes aos meses de abril (2015); julho e agosto (2016); e junho (2016) em aberto para algumas empresas.

O montante da dívida em aberto não foi revelado pelo corpo clínico.

Conforme divulgou recentemente, já havia sido anunciado que seria reduzido o número de cirurgias e internações no HRS.

A diminuição do atendimento seria devido à falta de fornecimento de rouparia esterilizada e outros enxovais para unidades de saúde.

Outro lado

A reportagem do PS entrou em contato com a assessoria de comunicação Secretaria Estadual de Saúde. O Governo afirma que ainda não foi notificado sobre a paralisação. Ainda assim, enviou a seguinte nota:

O Estado enfrenta uma das piores crises de sua história, o que obriga o governo tomar medidas, a exemplo o decreto 694/2016, que reduzam despesas de custeio sem o comprometimento da efetividade, eficiência e eficácia da prestação de serviço público. Quanto aos repasses em atrasos aos Hospitais Regionais, inclusive o HR de Sorriso, a Secretaria de Estado de Saúde informa que está tomando todas as medidas necessárias para a quitação dos valores pendentes. Ressaltamos que enfrentamos um difícil momento econômico e o Estado tem sentido o reflexo da crise, porém nossos esforços são para mantermos nossos compromissos em dia sem o comprometimento dos serviços oferecidos a população. Salientamos que estamos trabalhando com todos os esforços para que os pagamentos em atraso ao Hospital Regional de Sorriso possam ser quitados nos próximos dias.

Já a diretora Ligia Souza Leite não atendeu aos telefonemas.