Prefeito eleito de Lucas teve maior gasto por voto recebido do país, aponta jornal

De acordo com a publicação, a coligação teve R$ 1,5 milhão em despesas, o que resultou em um gasto de R$ 104,40 por cada um dos 14.408 votos recebidos.

126

BinottiO levantamento foi feito pelo portal da Folha de São Paulo aponta que a coligação do prefeito eleito de Lucas do Rio Verde, Fiori Binotti (PSD), teve o maior custo do Brasil, levando em consideração a quantidade de votos recebidos e os gastos de campanha. De acordo com a publicação, a coligação teve R$ 1,5 milhão em despesas, o que resultou em um gasto de R$ 104,40 por cada um dos 14.408 votos recebidos.

Binotti derrotou o atual prefeito, Otaviano Pivetta (PSB), que tentava a reeleição e gastou, segundo o jornal, R$ 17,18 proporcionalmente, mas teve os 14.166 votos invalidados devido a pendências jurídicas. Ainda assim, a disputa em Lucas foi uma das mais acirradas do Estado, e foi decidida por apenas 242 votos de diferença.

Em todo o país, o custo do voto entre os prefeitos eleitos no primeiro turno varia de menos que um centavo a mais de R$ 100. Na outra ponta da lista, 13 políticos declararam à justiça gastos parciais que, divididos pelos votos que os fizeram vencer a eleição, resultam em valor arredondado inferior a R$ 0,01. Ao todo, 493 prefeitos eleitos ainda não declararam gastos.