Dados sobre multas e taxas de trânsito serão compartilhados

A medida visa dar mais agilidade aos processos de quem precisa fazer licenciamentos e facilitar a vida do condutor.

14
Detran e Sesp
Compartilhamento de dados foi definido em reunião entre Prefeitura, Detran e Sesp.

Os bancos de dados do pagamento de taxas e autos de infração do Estado e do Município de Cuiabá agora passarão a ser integrados.  Isso porque a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) e a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) de Cuiabá definiram um novo formato para o convênio sobre a arrecadação de multas de trânsito, o que vai agilizar o licenciamento de veículos e evitar contratempo aos usuários.

“Nosso objetivo é otimizar o trabalho em relação à documentação de veículos. Esta reunião possibilitou o apontamento de algumas inconsistências que, agora solucionadas, irão favorecer o munícipe”, disse o presidente do Detran, Arnon Osny.

Um levantamento realizado pela equipe técnica do Detran revelou que, em razão do descompasso entre os sistemas de dados, informações sobre a quitação de multas municipais não eram compartilhadas com o Detran.

“Com os ajustes dos sistemas entre a Prefeitura e o Detran, teremos mais celeridade e eficiência no atendimento, além de maior troca de informações “, disse o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, que participou da reunião, ocorrida nesta segunda-feira (17).

Também houve outra adequação no convênio, para atender uma exigência do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A partir de agora, as informações sobre pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) também serão compartilhadas.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, destacou a importância da integração entre os órgãos para a melhoria dos serviços prestados à população. “Essa integração é extremamente importante a toda sociedade. A fiscalização proporciona mais vida e segurança no trânsito. A união de forças entre Prefeitura e Detran irá resultar em melhores serviços prestados aos usuários”, frisou.