Após seis meses na Sema, Carlos Fávaro anuncia saída da pasta

Em postagem em sua página no Facebook, ele informou que entrega o cargo ao governador Pedro Taques (PSDB) esta semana, para que ele nomeie um novo secretário

68

carlos favaroSeis meses após assumir o comando da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), o vice-governador Carlos Fávaro (PSD) anunciou sua saída da pasta. Em postagem em sua página no Facebook, ele informou que entrega o cargo ao governador Pedro Taques (PSDB) esta semana, para que ele nomeie um novo secretário.

“Compartilho com vocês o cumprimento da missão à frente da Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso […] Estou certo de que sairei da Sema, mas a Sema não sairá de mim, vou estar sempre pronto para colaborar com a equipe na melhoria dos procedimentos visando a entrega de serviços ao cidadão”, escreveu Fávaro.

Ele classificou sua passagem pela pasta como uma missão e se colocou à disposição de Taques para novas missões. “Entendo que a função de vice-governador é auxiliar e receber as missões do governador quando demandado, como já falei outras vezes, e é o que fizemos e continuaremos a fazer. Como já dito, eu não tinha intenção de assumir nenhuma secretaria quando eleito, e por entender que já cumprimos essa missão de transição e ajustes frente a essa importância secretaria que retorno para a função integral de vice-governador do estado na próxima semana.”

Em entrevista concedida há cerca de 20 dias, Fávaro já havia falado sobre sua saída definitiva da Sema, e pediu ao governador que seu substituto fosse alinhado com as mudanças que ele implementou na secretaria. Durante as férias que ele tirou no último mês, para se dedicar à campanha eleitoral no interior do estado, seu substituto foi o adjunto André Torres Baby, que agora é um dos cotados para substituí-lo.

“Um pedido que eu fiz e vou reiterar ao governador é que escolha alguém que esteja comprometido com o alinhamento e tenha sintonia com as mudanças que implementamos. Não temos o direito de ter um revés e ter um novo plano de providência. Porque aí fica só criando plano de providência e não dando resultado final”, disse Fávaro na ocasião.

Carlos Fávaro está interinamente no comando da Sema desde março, quando a promotora de Justiça Ana Luíza Ávila Peterlini deixou a pasta por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que proibiu membros do Ministério Público de ocupar cargos no Poder Executivo.