Ocorreu nesta última segunda-feira (12/09), um Homicídio em uma Fazenda próxima a cidade de Tapurah, e devidos aos relatos, o investigador de Polícia Civil Anacleto, ao deslocar-se ao suposto local do crime, o qual pode constatar que havia um corpo em um dos quartos no alojamento.

Em relatos informados a equipe do Primeira Mão MT, o corpo não aparentava estar com perfurações de arma branco ou arma de fogo. E o suposto atentor ao crime, encontrava-se ainda na Fazenda, onde após ser identificado, confessou a autoria do crime, afirmando ter dado um “mata leão” na vítima. Dado a confissão, foi encaminhado para a delegacia, para prestar esclarecimento sobre o crime.

Após tomar ciência de seus direitos, informou a Escrivã de Policia Judiciaria Civil, ter cometido o crime contra José Crispim, motivado por medo, onde Crispim em outras circunstâncias havia informado a terceiros que o mataria. Afirmou ainda, que data ao ocorrido, ambos haviam ingerido cachaça fora do alojamento, momento este, a qual José reafirmou que mataria o suspeito, e como ambos já estavam bastante alterados, o suspeito foi em direção à vítima, aplicando o golpe “sossega leão”, ao perceber que a vítima estava mole, pensou apenas tê-lo desmaiado, conduzindo-o momento depois a vítima até o quarto, deitando-o no chão.

O suspeito alegou ainda, ter tentado realizar massagem cardíaca na vítima, pois a intensão não era de matá-lo, e sim apenas de imobilizar. Em depoimento afirmar está arrependido com o ocorrido, pois nunca havia entrado em vias de discussão ou agressão com José.

O corpo foi encaminhado a POLITEC para as devidas investigações, e, ficará a disposição da Família para o sepultamento. O suspeito ficará detido, aguardando o momento de seu julgamento.