Sinop: advogado diz que dinheiro é do deputado e pede devolução do material de campanha

71

O  deputado estadual Mauro Savi (PSD) deixou, há pouco, a sede da Polícia Federal em Sinop,  após a Polícia Rodoviária Federal ter apreendido, esta tarde, no posto policial em Sorriso, R$ 24 mil e materiais de campanha de Dilceu Rossato, candidato à reeleição. O advogado Alexandre Gonçalves Pereira disse, ao Só Notícias, que a condução ocorreu para esclarecer a procedência do material de campanha e o dinheiro.

“Ele veio por livre espontânea vontade até porque o deputado tem  foro por prerrogativa e  imunidade parlamentar.  Na verdade a condução foi só para esclarecer. A abordagem dos polícias foi equivocada. Primeiramente todo o material de campanha tem nota fiscal . Apresentamos as autoridades polícias e o dinheiro foi sacado da conta dele [Mauro Savi]  para uso pessoal para viagens na região que ele comparece nas campanhas para prefeito”, disse.

Ainda segundo o advogado, Savi não preciso prestar esclarecimentos para a PF. “Caso o TRE entenda que houve alguma licitude vai instaurar o procedimento, mas já esta devidamente comprovado com as notas fiscais e com saque da conta pessoal dele”.

A assessoria de imprensa informou, que o deputado apresentou cópia do comprovante do saque e que pediu a devolução do dinheiro e do material de campanha.

Conforme já informou A Polícia Rodoviária Federal apreendeu, esta tarde, em uma caminhonete VW Amarok, os materiais e R$ 24,1 mil em dinheiro. No veículo estavam o deputado estadual Mauro Savi e mais duas pessoas.

A assessoria da PRF informou que o deputado estadual declarou ser dele o dinheiro. A situação foi levada ao conhecimento do juiz eleitoral de Sorriso. O deputado e os demais ocupantes da caminhonete foram encaminhados à delegacia da Polícia Federal que prosseguiu  a apuração.

Ao Só Notícias, a assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) informou que a PRF chegou a entrar em contato após a abordagem a Savi para saber como proceder.