Sindicato aponta que 219 agências bancárias estão fechadas em Mato Grosso

56

bancos em greveUm balanço apresentado pelo Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB-MT) aponta que todas as agências de Cuiabá e Várzea Grande estão fechadas. Unidades de Sinop, Sorriso, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Barra do Bugres, Cáceres, Rio Branco, Nobres, Araputanga, Nova Olímpia e Pontes e Lacerda também aderiram ao movimento.

O presidente do sindicato e um dos coordenadores do comando nacional de greve, Clodoaldo Barbosa, vai participar da mesa de negociação marcada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), nesta sexta-feira (9), às 11h, em São Paulo. “Vamos reafirmar na mesa de negociação que só voltaremos ao trabalho com uma proposta justa que garanta ganho real e a certeza de melhores condições de trabalho”.

A greve nacional é uma resposta da categoria à proposta da Fenaban, apresentada no final de agosto, de reajuste de 6,5% no salário, na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche e abono de R$ 3 mil. A proposta não cobre a inflação do período, projetada em 9,57% para agosto deste ano e representa perdas de 2,8% para os bancários.

Com data-base em 1º de setembro, a pauta de reivindicações dos bancários foi entregue aos bancos no dia 9 de agosto, já foram cinco rodadas de negociação, mas até agora a Fenaban não apresentou uma proposta decente aos trabalhadores.

Entre as reivindicações estão reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$3.940,24 em junho), PLR de três salários mais R$ 8.317,90, combate às metas abusivas, ao assédio moral e sexual, fim da terceirização, mais segurança, melhores condições de trabalho. A defesa do emprego também é prioridade, assim como a proteção das empresas públicas e dos direitos da classe trabalhadora.