Soja plantio fase de 2 meses 2013 1 (Sn) /

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) fez um alerta, em boletim divulgado ontem, sobre as possíveis baixas lucratividades na próxima safra de soja no Estado. Segundo o relatório, com a comercialização da safra seguinte sem grandes alterações no último mês, agosto fechou com “as menores cotações nominais nos contratos futuros desde o início das vendas em fevereiro”.

Segundo o instituto, se for considerada a expectativa atual para a produtividade da safra 16/17, de 53,1 sacas/hectare, o custo total da safra seria de R$ 60,5/sacas, “ficando, assim, o preço de venda de agosto, de R$ 59,33/sc, pela primeira vez na comercialização da nova safra, abaixo do custo total”. Neste cenário e levando em consideração que os custos estão praticamente definidos, o Imea afirma que para que o produtor consiga margens positivas com os preços atuais, seria necessária uma produtividade mínima de 55 sacas, “média jamais vista no Estado”.

Para os especialistas, “com as incertezas em torno dos rendimentos a campo da nova safra, o produtor deverá ficar atento a novos rallys de alta para evitar um possível cenário negativo em 2017”.