MT possui 157 agências e neste ano 54 já foram alvo de criminosos.
MT possui 157 agências e neste ano 54 já foram alvo de criminosos.

Os servidores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos de Mato Grosso (ECT) decidem na noite desta quarta-feira (14) se entram em greve a partir da quinta-feira (15). A pauta da categoria é composta por reivindicações antigas como segurança nas agências, entrega das correspondências no período matutino e melhoria no plano de saúde.

No mês passado a categoria realizou uma greve que durou 10 dias, e neste período o acumulado de correspondência ultrapassou os 850 mil em todo estado. A paralisação contou com adesão de 65% dos servidores em Mato Grosso.

No mês passado a categoria realizou uma greve que durou 10 dias, e neste período o acumulado de correspondência ultrapassou os 850 mil em todo estado. A paralisação contou com adesão de 65% dos servidores em Mato Grosso.

MT possui 157 agências dos Correios, sendo que apenas em 9 meses de 2016 mais de 54 unidades já foram alvo de criminosos, o que para o sindicado mostra a falha da segurança oferecida pela empresa.

A assembleia geral irá analisar a proposta da empresa, que segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, Telégrafos e Similares de Mato Grosso (Sintect-MT), não agrada totalmente porque contempla algumas reivindicações deixando outras de fora.

SEM SAÍDA

Com a greve dos bancários, iniciada há uma semana, as agências dos Correios tem sido muito procuradas para pagamento de contas e até mesmo para movimentação bancária dos clientes do Banco do Brasil.

Caso a categoria decida pela greve, o recebimento de correspondências fica comprometido e a população, para não ficar prejudicada, deve entrar em contato com as instituições às quais que tem contas para pagar, pedindo que cada boleto seja recalculado.

SEGURANÇA EM PAUTA

Mato Grosso possui 157 agências dos Correios, sendo que apenas em 9 meses de 2016 mais de 54 unidades já foram alvo de criminosos, o que para o sindicado mostra a falha da segurança oferecida pela empresa. Levantamentos do Sintect apontam que nos últimos três anos, cerca de 120 servidores foram afastados do trabalho por traumas após assaltos.

O último assalto em agências registrado foi no dia 1° de setembro na cidade de Rosário Oeste (110 km de Cuiabá), onde criminosos invadiram a unidade, roubaram o dinheiro dos caixas. A quantia não foi revelada. Houve troca de tiros e dois policiais foram atingidos.

O bando ainda roubou uma viatura, pertencente ao 7º Batalhão da PM e fugiu em alta velocidade.

REIVINDICAÇÕES

Além de mais segurança, a categoria reivindica que a entrega das correspondências, realizada no período da tarde, passe a ser efetuada no período da manhã, em virtude do tempo seco, baixa umidade e sol forte.

Outra pauta é a não privatização da estatal, e também a isenção da cobrança de mensalidade do plano se saúde dos servidores, Postal Saúde. A categoria reivindica, principalmente nas cidades do interior, a ampliação da rede credenciada.