O delegado da Polícia Federal Samir Sugaibe declarou esta manhã que apesar de liberar o deputado estadual Mauro Savi (PSB), depois dele ter sido conduzido para prestar esclarecimentos, o mesmo ainda não comprovou a origem do dinheiro que estava no veículo.

Entenda o caso.

O deputado estadual Mauro Savi (PSB) foi flagrado ontem a tarde em uma camioneta na BR 163, chegando na cidade de Sorriso, com material de campanha do prefeito Dilceu Rossato (PSB) e mais de R$ 24 mil (vinte e quatro mil reais). Os agentes da Polícia Rodoviária Federal desconfiaram que os valores poderiam ser usados para a compra de votos. O delegado Samir Sugaibe destacou esta manhã que a possibilidade deste crime não foi descartada, mas o inquérito foi enviado para o Tribunal Regional Eleitoral devido ao foro privilegiado do deputado.

O deputado Mauro Savi já encaminhou a nota do material de campanha e o mesmo foi devolvido, mas o dinheiro segue na delegacia da Polícia Federal. “Ele ficou de trazer documentos que mostrariam que o dinheiro foi sacado em Cuiabá e seria usado para fins pessoais, mas até agora não recebemos nada”, concluiu o delegado.