Chineses garantem querer estreitar relações comerciais com Mato Grosso

61
Carlos Favaro e investidores chineses construção de ferrovia fevereiro 2016 (ass) /

Principal parceiro comercial da China no Brasil, Mato Grosso intensificou as vendas para o país asiático este ano. Ao fim do 1º semestre, o país sobrepujava em 17,92% o volume físico de produtos embarcados aos chineses sobre o 1º semestre de 2015 e com acréscimo de 10,47% nos valores decorrentes das negociações. A relação comercial do Estado com a China movimentou US$ 3,470 bilhões de janeiro a junho deste ano, com a entrega de 3,363 milhões de toneladas de produtos.

No mesmo intervalo do ano passado foram enviadas 7,940 milhões (t) ao valor de US$ 3,141 bilhões. E o apetite do gigante asiático, que abriga 1,3 bilhão de pessoas, se mantém e emite sinais claros de que continuará a aumentar, como expôs o cônsul comercial do Consulado Chinês em São Paulo, Yu Yong, durante o 1º Mato Grosso World Show, em Cuiabá.

Ontem, em reunião no Palácio Paiaguás, o representante do governo chinês ratificou o interesse do país em intensificar a quantidade e variedade adquiridas de produtos mato-grossenses. “Como afirmou o presidente (Michel Temer), a China é o parceiro estrangeiro do qual o Brasil mais precisa”.

Yong observou que a China é o principal destino para 3 dos 4 principais produtos brasileiros exportados. Também destacou os investimentos chineses no território brasileiro. “Antes era uma relação só voltada para o comércio, agora há investimentos e interesse em qualquer área. Duzentas empresas chinesas atuam no Brasil com investimentos de mais de US$ 30 bilhões, sendo US$ 10 bilhões em fusões e aquisições nos primeiros 6 meses deste ano”.

Diretor da China Trade Center, Pan Faming, confirmou o interesse chinês em aprofundar a relação comercial com Mato Grosso e o Brasil. Grãos, carnes, açúcar, óleo de soja são itens na pauta de exportação que poderão ter os volumes ampliados. Geração de energia e infraestrutura também são áreas nas quais os chineses buscam aumentar a participação. “Precisamos conhecer mais para encaixar as oportunidades (de negócios)”.

Para ele, Mato Grosso possui condições de ampliar as exportações para o país asiático. “São Paulo, por exemplo, está diminuindo as exportações e outros estados aumentando”.

A comitiva oficial chinesa aproveitou o encontro com representantes do Executivo estadual e lideranças empresariais para divulgar a maior feira de importação e exportação do mundo. A Canton Fair é realizada desde 1957 na cidade chinesa de Guangzhou (ou Cantão) e este ano inicia no dia 15 de outubro.