Governo lança edital de R$ 500 mil para pesquisa em agricultura familiar

140

phpThumbO Governo de Mato Grosso, por meio do Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat) e com o apoio da Secretaria de Estado Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf-MT), lançou, nesta semana, o edital induzido para pesquisas em grupo para o desenvolvimento e transferência de tecnologias na agricultura familiar.

Além de apoiar o desenvolvimento da pequena agricultura, o edital tem como objetivo que essas as propostas apontem soluções de problemas, ferramentas e metodologias modernas e inovadoras na agricultura familiar.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos de capital e custeio, no valor global estimado em R$ 500.000,00 oriundos da Fapemat e Programa de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico.

“Sugerimos este edital em reuniões com a Secitec e Fapemat desde o ano passado, pois acreditamos que o Estado deve estimular pesquisas e estudos que visam qualificar os projetos técnicos de apoio à agricultura familiar. Estamos satisfeitos com o lançamento do edital, que muito irá ajudar a nortear políticas públicas para as cadeias produtivas que trabalhamos”, comentou o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Suelme Fernandes.

As propostas para o edital deverão ser enviadas até o dia 02 de setembro de 2016 e devem atender às seguintes linhas temáticas:

1.  Desenvolvimento e transferência de tecnologias apropriadas à agricultura familiar na cadeia produtiva da fruticultura;

2. Desenvolvimento e transferência de tecnologias apropriadas à agricultura familiar na cadeia produtiva da olericultura;

3. Desenvolvimento e transferência de tecnologias apropriadas à agricultura familiar na criação e manejo do pirarucu;

4. Desenvolvimento e transferência de tecnologias apropriadas à agricultura familiar em sistemas agroflorestais com cafeeiro;

5. Desenvolvimento e transferência de tecnologias apropriadas à agricultura familiar nas agroindústrias de base familiar.

Segundo o analista da Seaf, professor Luciano Ferreira, que é especialista em horticultura, as cadeias produtivas e temáticas da Seaf foram priorizadas neste edital, como a cafeicultura, piscicultura, olericultura e agroindústrias. “Este é o diferencial do edital induzido”, ressaltou.

Para inscrição no edital, o grupo de pesquisa deve estar devidamente cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa da plataforma Lattes do CNPq, há pelo menos um ano, certificado por uma instituição sediada em Mato Grosso.

Além disso, obrigatoriamente, o edital prevê que no mínimo dois membros da equipe do projeto devem ser da Seaf-MT. O resultado dos projetos vencedores será divulgado no dia 24 de outubro de 2016.