Após rebelião 25 detentos de Nova Mutum foram transferidos para o presídio Ferrugem, que já estava lotado

270

presidioO presídio Oswaldo Florentino Leite, o popular Ferrugem, que fica na zona rural de Sinop recebeu esta semana mais 25 detentos, ultrapassando assim a casa dos 800 reeducandos cumprindo pena na penitenciária de máxima segurança. A transferência foi feita com autorização da Secretaria Estadual de Segurança Pública depois que uma rebelião terminou em fuga na cadeia pública de Nova Mutum no início desta semana.

Mas a confirmação das transferência não agradou quem trabalha em Sinop, isso porque, segundo um agente penitenciário que conversou com nossa equipe de reportagem, a situação do presidio Ferrugem é complicada devido a super-lotação. “Não é só uma questão de segurança porque os agentes tem trabalhado muito, mas são mais famílias para visitas, mas objetos para serem vistoriados e nossos equipamentos são poucos, com certeza isso trará transtornos no atendimento em dias de visita e consequentemente acabará revoltando os detentos”, destacou o agente, que pediu para não ser identificado.

O receio é que os problemas por falta de estrutura gere uma nova onde de ataques dos detentos aos agentes e suas famílias como acontece no início deste ano na capital do estado, Cuiabá. ” E uma situação bem delicada que estamos passando, a lotação esta passando dos limites e o estado não apresenta nenhuma solução”, concluiu.