estrupo de vuneravelO homem, de 56 anos, foi recambiado de Alta Floresta para Cuiabá, ontem, por policiais da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica). Ele é acusado de abusar sexualmente por dois anos de uma menina de 9 anos. O pai da vítima é investigador da Polícia Civil na capital, mas tem uma residência em Alta Floresta, onde o suspeito mora. A família do policial iria com certa frequência a cidade do Nortão quando possivelmente ocorriam os abusos sexuais.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o suspeito era amigo da família há 14 anos. O caso foi descoberto quando a tia da menina suspeitou de algo errado ao ver a menina chorando quando soube que iria passar uns dias em Alta Floresta. A vítima foi submetida a exame psicossocial e de corpo de delito junto ao Instituto Médico Legal (IML).

O delegado Eduardo Botelho representou pela prisão do suspeito, sendo deferido pelo plantão judiciário. “O inquérito policial será concluído antes do prazo da prisão temporária de 30 dias”.

A prisão foi realizada por policiais civis da Delegacia de Polícia de Alta Floresta, na última segunda-feira. Com o auxílio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), o delegado e sua equipe da Deddica diligenciaram para Alta Floresta a fim de realizar o recambiamento do suspeito.