Polícia age rápido e prende assassinos de vereador do interior

A prisão integra a operação Bairro Seguro, realizada pela Segurança Pública em todos os municípios de Mato Grosso, nesta sexta-feira.

276

assassino de vereadorTrês pessoas foram presas em flagrante pelo assassinato do vereador, João do Carmo Cerqueira, 43 anos, do município de Marcelândia (710 km ao Norte). O corpo do parlamentar foi encontrado, na manhã desta sexta-feira (29.07), com 13 perfurações de faca, em cima da cama, em sua casa no centro da cidade.

A prisão integra a operação Bairro Seguro, realizada pela Segurança Pública em todos os municípios de Mato Grosso, nesta sexta-feira.

As investigações, coordenadas pela Delegacia da Polícia Civil de Marcelândia em conjunto com policiais de Itaúba e a Polícia Militar, em poucas horas identificaram o casal, John Robson da Silva, 19, Fabiana Cristina Fenstehseifter, 33, pela autoria do crime tratado como roubo seguido de morte (latrocínio), e Marcelo Cândido da Silva, 29, que levou John até a casa da vítima, em uma motocicleta, que foi apreendida. O suspeito ficou esperando e depois transportou novamente John até sua casa, na Vila Calango.

As investigações em poucas horas identificaram o casal, John Robson da Silva, 19, Fabiana Cristina Fenstehseifter, 33, pela autoria do crime

O chefe de operações da Delegacia de Marcelância, Juliomar Pinheiro, disse que na casa no vereador foram encontrada duas notas de R$ 2,00,  caídas no chão e na carteira do suspeito John, uma nota de R$ 50,00 e outra de R$ 2,00, manchadas de sangue, além de uma bermuda suja de sangue.  O sangue foi constatado por peritos da Politec.

O casal é usuário de drogas e a mulher mantinha relacionamento com o vereador. Ao ser ouvido na Delegacia, John alegou que tinha descoberto o relacionamento e por conta disso matou o vereador, aproveitando para roubar R$ 400,00. Mas a polícia acredita que o casal armou para roubar o vereador, sabendo que ele havia recebido pagamento. Uma quarta pessoa é investigada por envolvimento no crime.

Os três responderão por latrocínio (roubo seguido de morte).