Marechal Rondon é o pior aeroporto do país

59

searchMesmo apresentando sensível melhora em alguns pontos na avaliação dos passageiros o Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, ainda é o pior entre os 15 avaliados no primeiro trimestre de 2016. Segundo dados da Infraero, no primeiro semestre deste ano, passaram pelo Marechal Rondon, mais de 1.3 milhão de passageiros, entre pousos e decolagens.

A Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro, divulgada nesta quinta-feira (14), mostra que o terminal atingiu nota de 3,29 em Satisfação Geral no primeiro trimestre de 2016 e aumentou 7 décimos, alcançando 3,36 pontos no segundo trimestre. A avaliação do passageiro varia em uma escala de 1 a 5.

O aeroporto se mantém na lanterna em quesitos como sinalização, com 3,48 pontos, enquanto o de Curitiba alcançou 4,48 pontos dos 5 máximos possíveis. Em relação ao conforto acústico a nota obtida foi de 2,90 e conforto térmico de 3,62 pontos. No quesito limpeza alcançou 3,50 pontos, contra os 4,84 do melhor avaliado.

Em relação a segurança, o Marechal Rondon alcançou 3,69 pontos, ficando atrás somente de Brasília, que teve apenas 3,47 pontos. Em relação a limpeza dos sanitários, Cuiabá só não conseguiu menor nota que aeroporto de Salvador (3,48), alcançando 3,62 pontos.

Entre os indicadores que obtiveram maior percentual de aumento entre 2015 e 2016 estão a qualidade da internet/wi-fi, que passou de 1,65 para 2,35 (42%).

A maior nota registrada no trimestre pelo aeroporto foi o tempo de fila no check-in de autoatendimento: 4,47, frente a 4,14 do mesmo período de 2015. Outro quesito bem avaliado foi o tempo de fila na inspeção de segurança: passou de 4,01 em 2015 para 4,24.

Pesquisa

Os 15 aeroportos responsáveis por 80% da movimentação de passageiros da aviação regular no Brasil mantiveram o nível de 86% de aprovação no 2º trimestre de 2016, segundo resultados da Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro, realizada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. Isso significa que a maioria dos passageiros entrevistados avaliou os principais aeroportos do País com nota 4 (bom) ou 5 (muito bom).

Os indicadores de facilidades ao passageiro, serviços prestados por companhia aérea, infraestrutura aeroportuária e serviços públicos também mantiveram um nível de 74% de aprovação neste trimestre, ficando com notas igual ou superior a 4. No mesmo período de 2015, o índice era de 67%.

Após um ano, o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba (PR), voltou a ser apontado como o melhor terminal do País, com nota 4,64. O Aeroporto Santos Dumont (RJ) ficou em segundo lugar, com nota 4,44; seguido por Guarulhos (SP), com 4,40; Recife (PE), com 4,36; e Viracopos (SP), com 4,34.

Entre os aeroportos que mais evoluíram em relação ao mesmo período do ano passado, estão Guarulhos (8,8%) e Santos Dumont (8,6%), duas das principais portas de entrada para a Olimpíada e Paralimpíada.