Custo a construção fica mais caro em Mato Grosso

288

custo de construçãoO custo para construir o metro quadrado em Mato Grosso ficou 5,19% mais caro em junho, comparado com o mesmo intervalo de 2015. O valor, composto pelo material de construção e mão de obra, ficou em R$ 986,10 no mês passado, contra R$ 937,43 computados em 2015.

Se comparado junho com maio deste ano, a retração foi de 0,12%, variação puxada por uma leve redução no custo do material. Os dados fazem parte de levantamento mensal do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi), divulgado nesta sexta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O presidente do Sindicato das Indústrias da Construção de Mato Grosso (Sinduscon/MT), Júlio Flávio de Miranda, pontua que apesar do aumento ser de 5,19%, está bem abaixo do valor da inflação, que está acumulada em 9,49% entre janeiro e junho deste ano, patamar próximo ao que acumulado em 2015, quando chegou a 11,28%. “Isto significa que a indústria da construção não está conseguindo repassar os aumentos no custo de produção de uma obra, principalmente após um ano com uma série de reajustes como foi 2015, que teve energia mais cara, majoração de impostos, entre outros ajustes”.

As consequências do não repasse dos custos ao consumidor têm significado redução das margens de lucro para as empresas e até mesmo prejuízos, já que a demanda retraiu, conforme explica Miranda. Na comparação entre junho e maio deste ano, a retração de 0,12% denota relativa estabilidade nos preços do material de construção, já que em valores reais não surtiu diferença no mercado em decorrência dos centavos que esta variação representa nos produtos.

O componente que teve maior peso na construção do metro quadrado em Mato Grosso em junho foi o material de construção, que respondeu por 55,2%, ou R$ 544,50 do valor total. Os 44,7% restantes foram em razão do custo da mão de obra, cujo preço médio foi de R$ 441,60.

BRASIL – O preço do metro quadrado no Brasil em junho ficou 6,97% maior se comparado a igual período de 2015. Antes eram necessários R$ 942/m2 e em junho saltou para R$ 1.007,76. O valor da material correspondeu a 52,4% do total (R$ 528,55). Já a mão de obra ficou com 47,6% ou R$ 479,20/m2.