M_1bewdbksg7qmbsus8e1opxy2barpsy1slxpou5vg3ym8gvn5A juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Arruda (foto), revogou, esta tarde, a prisão do filho do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), o médico Rodrigo da Cunha Barbosa. A magistrada arbitrou fiança no valor de R$ 528 mil, que ficará depositada em uma conta judicial, e também o uso de tornozeleira eletrônica.

Ao Gazeta Digital, o advogado Bruno Ferreira Alegria afirmou que a fiança já foi paga e o médico deixou o Centro de Custódia de Cuiabá, por volta das 16h. A tornozeleira será colocada no dia 6 deste mês durante uma audiência marcada para às 13h.

Ele está preso preventivamente desde o dia 25 de abril, após a Polícia Civil ter encontrado indícios de que durante a gestão de seu pai, teria recebido propina de até R$ 435 mil. Rodrigo foi alvo de uma das fases da operação Sodoma. O dinheiro teria sido liberado por uma empresa de tecnologia para manter um contrato junto ao Estado. Já com relação a outro pedido de liberdade.

O Ministério Público Estadual (MPE) emitiu parecer favorável à concessão de liberdade ao médico. O procurador Mauro Viveiros entende que podem ser aplicadas, ao invés da prisão, medidas cautelares como o monitoramento eletrônico. No parecer, ele destaca que o preso não pode ser pré-julgado apenas por ser filho de Silval, apontado pelo MPE como chefe de uma organização criminosa que desviou milhões de reais dos cofres públicos.