Tapurah: Sintep, pais alunos e funcionários realizam caminhada em defesa da educação

248

Na noite de ontem (30/05), a Subsede do Sintep Tapurah MT, promoveu uma caminhada juntamente aos servidores, pais e alunos da escola Cândido Portinari em protesto ao governo do estado, pois essa mobilização simboliza o início da greve por tempo indeterminado que a partir de hoje (31/05) deixa as escolas da rede estadual paralisada. A Greve foi aprovada no dia 23/05, na assembleia realizada na capital Cuiabá.

Os alunos resolveram apoiar os servidores da escola na manifestação, pois além de compreenderem os motivos luta, ainda associaram a manifestação em defesa da reforma imediata da Escola Cândido Portinari, que hoje tem uma área interditada, fato que tem causado transtornos aos pais, servidores e alunos. Outro ponto de questionamentos era o risco de queda do piso superior do saguão de entrada da escola, porém na data de ontem, a diretora Marisa, conseguiu um laudo técnico do engenheiro da Seduc, que afirma que o piso não tem nenhum risco de cair ou risco de colapso. Diante desse laudo a diretora decidiu retirar os tapumes que interditava os corredores da escola.

Os cartazes confeccionados exigem do governo:

  • Cumprimento integral das leis que asseguram a valorização dos trabalhadores/as RGA + A lei 510/2013;
  • Esclarecimentos do processo de Privatização dos Serviços públicos e da gestão escolar;
  • Pela realização de concurso público já, uma vez que 60% dos profissionais são contratados temporariamente;
  • Exigir a apuração das denúncias de corrupção e desvio de recursos da educação, e a devolução dos recursos aos cofres públicos e garantir a reforma imediata da Escola Cândido Portinari.

Na manifestação os servidores também protestaram em repúdio a um site da cidade que veiculou uma matéria tendenciosa e que degrine grandemente a imagem da escola.

A caminhada terminou na Câmara dos Vereadores, onde as autoridades políticas do município receberam os manifestantes, foi realizado um debate e as autoridades presentes se comprometeram em ajudar a cobrar soluções junto aos deputados e governo das pautas reivindicadas.