Tangará: preso “Paraguai”, dono da casa onde jovem foi encontrado morto

464

paraguai presoRaffael Taques Alves Quevedo de 32 anos, vulgo “Paraguai”, foi preso na noite desta sexta-feira (27), por volta das 22h30 no Distrito de Assari, durante um bloqueio da Polícia Militar de Barra do Bugres.

Raffael Quevedo é proprietário da residência onde o corpo de Wagner Vila Nova de 26 anos foi encontrado na manhã da última quinta-feira (26).

O Subtenente Marivaldo da Polícia Militar de Barra do Bugres, falou em entrevista que Raffael demonstrava nervosismo durante a abordagem, mas não resistiu à prisão.

“Estávamos realizando um bloqueio no Distrito de Assari, na MT-358 que dá acesso à Tangará da Serra, quando realizamos a abordagem de um veículo Vectra de cor preta conduzido pelo suspeito Raffael. No momento ele demonstrou muito nervosismo, tentou ludibriar a guarnição contando outra história e o reconhecemos como suspeito pelo fato que aconteceu aqui em Tangará com base nas informações que já tínhamos. Entramos em contato com o Tenente Marcio Pereira e ele nos repassou que havia contra o suspeito um mandado de prisão em aberto. Então realizamos a prisão do mesmo e o conduzimos para Tangará da Serra”, disse.

De acordo com Tenente Mario Pereira, à polícia, Raffael afirmou que ele e a vítima Wagner, haviam consumido entorpecente. “Na data de hoje a guarnição de Barra do Bugres logrou êxito em efetuar a prisão do suspeito. Segundo a guarnição ele portava muitas roupas e disse que iria à Cuiabá. Em conversa informal, o suspeito alega que saiu com a vítima e eles fizeram o uso de entorpecente. Ele disse que não houve homicídio, apenas o uso de entorpecente mesmo. Agora é preciso esperar o laudo final da perícia técnica para constatar a causa da morte da vítima”.

O suspeito foi conduzido para a Delegacia de Polícia de Tangará da Serra para prestar esclarecimentos sobre a droga encontrada em sua residência e o sobre o envolvimento com a morte de Wagner Vila Nova.