A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal e a Polícia Rodoviária Federal, desencadeou nesta sexta-feira (20) a Operação Borduna, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que vinha incitando populares e ex-moradores do “Posto da Mata”, na cidade de Alto Boa Vista (MT), a retomar a Terra Indígena Marãiwatsédé. A ação contou com a participação de 18 policiais federais. Dois mandados de prisão preventiva foram cumpridos.

A PF foi informada que havia na região uma movimentação de líderes comunitários para “reinvadir” a área indígena, que já tinha sido alvo de “desintrusão” entre os anos de 2013 e 2014. Na época, houve o desencadeamento da Operação Marãiwatsédé, a qual cumpriu mandados de prisão de pessoas que instigavam ex-ocupantes da terra indígena a se agruparem e invadirem o domínio da União

Na investigação atual, informações apontaram que os líderes do movimento estavam tentando, por meio de rádiodifusão, arregimentar populares de outras cidades para fortalecer o movimento invasor.

Os presos serão encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal em Barra do Garças (MT). Os investigados podem responder por associação criminosa armada, invasão de terras públicas, dentre outros crimes.

Borduna: arma indígena de madeira compacta (machado) que simboliza a cultura bélica indígena, notadamente a comunidade indígena Xavante, conhecida por ser um povo forte e orgulhoso, tendo a reputação de serem agressivos e guerreiros.