Expansão com sustentabilidade é enfoque em workshop de suinocultura

58

suinoculturaFomentar a produção da suinocultura de Mato Grosso no mercado nacional e internacional e de toda a cadeia produtiva do setor, mas, de forma ambientalmente correta, é a proposta por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e a Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat). Durante um workshop que está em andamento nesta terça e quarta-feira (10 e 11.05), em Cuiabá, pesquisadores, técnicos da área, empresários e gestores públicos discutem um manual de procedimentos sustentáveis.

Para o secretário executivo da Sema, André Torres Baby, esta é uma oportunidade ímpar de compartilhar com os empreendedores as boas práticas, inovações e soluções. Ele explica que já faz um ano que a Acrismat e o órgão ambiental trabalham em parceria para que possa haver melhorias inclusive nos procedimentos adotados pela Sema, de forma a ter uma atuação mais célere e eficiente. “A atual gestão estadual está promovendo a gestão compartilhada e transversal dos diversos temas, dialogando com os entes da sociedade civil, empreendedores, ONGs, para encontrar as melhores respostas para fazer frente aos desafios da administração pública.”

O secretário-adjunto de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Alexandre Possebon, adiantou que uma delegação de Mato Grosso irá a Paris em breve para tratar da zona livre da peste suína clássica e, com isso, buscar acesso a novos mercados. Ao invés de focar apenas na venda de commodities, o desafio é fortalecer e agregar novo valor à produção, trazendo mais emprego e renda, porém com atenção especial à conservação ambiental a partir do conceito do programa Produzir, Conservar e Incluir (PCI). “Com a expansão da suinocultura, vamos deixar de investir apenas na proteína vegetal para a dar lugar à proteína animal, também podemos avançar na produção de energia, adubo para a lavoura, especialmente de milho, e fechar um ciclo de desenvolvimento”.

O presidente da Acrismat, Raulino Teixeira Machado, ressaltou que a criação do manual é algo inédito e extremamente positivo, assim como os eventos em que há interlocução e consenso entre os diversos entes da sociedade. “Queremos agregar novos conceitos e tecnologias para aumentar a produção da carne sem que isso gere impacto ao meio ambiente, nossa proposta para o evento é discutir o futuro para a suinocultura sustentável no Estado.”

Também participaram do dispositivo de abertura do evento: Mauren Lazzaretti, secretária adjunta de Licenciamento Ambiental da Sema, Iraldo Ebrtz, da Associação dos Produtores Integrados do Médio-norte de Mato Grosso (Aprismat), Marcelo Miele, que é chefe adjunto de transformação de tecnologia da Embrapa Suínos e Aves, Paulo Sérgio Trentin, coordenador de expansão da BRF (Brasil Foods), professora Oscarlina Weber, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Verton Silva Marques, presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Mato Grosso (CRMV) e Luís César Dias Drumond, pesquisador da Universidade Federal de Viçosa (UFV). A equipe técnica da Sema estará presente nos dois dias de workshop.

Números

A suinocultura surgiu em Mato Grosso entre os anos 1970 e 1980 com apenas 4 mil matrizes (fêmeas). Com o passar dos anos, o setor cresceu consideravelmente e hoje é o 5º maior produtor do país, com cerca de 140 mil matrizes. O objetivo de alguns grupos é aumentar ainda mais a produção e chegar aos 200 mil suínos até o final de 2017.

Programação

O evento começou no período da manhã nesta terça-feira (10.05), com enfoque na conservação do solo e da água. Às 14h, seguem palestras também na área de gestão da água e manejo de dejetos na produção de suínos; e a situação atual da destinação de animais mortos. Às 15h30, o grupo faz outra pausa e retorna às 15h45 para um debate.

Na quarta-feira (11.05), às 8h, haverá apresentação do modelo de gestão ambiental para a suinocultura e a discussão sobre a impermeabilização de lagoas de tratamento. Das 9h30 às 9h45, o grupo faz um intervalo e volta com uma mesa redonda de debate.

Às 14h haverá uma apresentação do equipamento Roto Acelerador de Compostagem (RAC). Depois os pesquisadores Cesar Wanderlei da Luz, da Associação Paranaense de Suinocultores (APS), e Paulo Franz da Brasil Foods (BRF) seguem com as apresentações. Das 15h30 às 18h, o grupo fará uma avalição do workshop e discutirá o lançamento de um novo roteiro definitivo na prática ambiental da suinocultura em Mato Grosso.

Serviço

O workshop será realizado nesta terça e quarta-feira (10 e 11.05), com pausa apenas no horário do almoço, no auditório do Edifício Cloves Vettorato, na Rua Eng. Edgard Prado Arze, nº 1.777, no Centro Político Administrativo. Outras informações sobre o evento também na Acrismat: (65) 3624-8125, no e-mail http://adm.acrismat@gmail.com ou no http://www.acrismat.com.br.

 

Fonte: Sema/MT