Detran e Sad são alvos de manifestações de servidores nesta terça

67
Até o momento, cerca de 70% dos sindicatos e associações que representam os servidores públicos estaduais aderiram à paralisação.
Até o momento, cerca de 70% dos sindicatos e associações que representam os servidores públicos estaduais aderiram à paralisação.

Os protestos que ocorrem, até mesmo com o uso de carros de som são um aviso ao governo do Estado, de que caso não negociem o reajuste, a categoria pode parar de vez a partir do dia 24.

Diversos órgãos do governo do Estado se tornaram pontos de manifestação, nesta terça-feira (17), dos servidores que reivindicam o cumprimento da Revisão Geral Anual (RGA), de cerca de 11,28% este mês.

A paralisação de 24 horas foi anunciada na semana passada pelo Fórum Sindical.

Os protestos que ocorrem, até mesmo com o uso de carros de som, em pontos como a Secretaria de Administração (SAD) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran) são um aviso ao governo do Estado, de que caso não negociem o reajuste, a categoria pode parar de vez a partir do dia 24.

Até o momento, cerca de 70% dos sindicatos e associações que representam os servidores públicos estaduais aderiram à paralisação.

O governador Pedro Taques (PSDB) anunciou ser impossível fazer a Revisão Geral Anual (RGA) linear porque o Estado ultrapassaria o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal e isso comprometeria o repasse de recursos federais de 2017.

Já o Fórum Sindical defende constitucionalidade do RGA, mas Lei do RGA há uma dispositivo vetando reajuste no caso de risco fiscal.

Confira o informe divulgado pelo Fórum Sindical na semana passada, convocando movimento:

Resultado da reunião do Fórum Sindical:

Nesta manhã (de 11/05/2016), a partir das 09 horas, em reunião tendo como pauta: Avaliação da Assembleia Geral Unificada realizada ontem (10/05/2016) e proposições de encaminhamentos para as próximas ações, o Fórum Sindical aprovou os seguintes encaminhamentos:

1) Para o Fórum:

– Manutenção da agenda da audiência com o Deputado Emanuel Pinheiro, no dia 12/05/2016 às 09 horas, na Assembleia Legislativa.

– Aguardar a definição da agenda de audiência com o Governador, proposta assumida pelo Presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Guilherme Maluf, diante da Assembleia Geral Unificada de ontem (10/05/2016).

2) Para as entidades sindicais com as respectivas categorias:

– Paralisação geral de 24 (vinte e quatro) horas, no dia 17/05/2016 (terça-feira), com mobilização na base;

– Indicativo de Greve a partir do dia 24/05/2016 (terça-feira), caso não haja implementação, até essa data, do percentual integral da RGA na folha de pagamento dos servidores;

– Deflagração de Greve Geral a partir do dia 24/05/2016 (terça-feira), caso não haja implementação, até essa data, do percentual integral da RGA na folha de pagamento dos servidores.