acrismat reune em parisUma comitiva formada por representantes da Acrismat, ABCS e suinocultores brasileiros estão em Paris para a entrega da certificação de área livre de PSC, além de reuniões com entidades da suinocultura francesa

A Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat) aproveitando a ida a Paris para a para acompanhar a cerimônia de entrega do certificado internacional de zona livre da Peste Suína Clássica ao estado de Mato Grosso, visitou nesta segunda (23.05) e terça (24.05), o Institut De L’elevage – IDELE Luc Mirabito, se reuniu com o Ministério de Agricultura da França, o Institut du Porc e o Choice Genetics.

Segundo o presidente da Acrismat, Raulino Teixeira, uma comitiva formada de representantes da Acrismat, juntamente de profissionais da suinocultura brasileira e integrantes da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), denominada Missão Técnica Paris, estão conhecendo a cadeia da França e discutindo o tema bem-estar com órgãos do país.

“A viagem até agora tem sido uma oportunidade ímpar de conhecer a produção na França, de trocar experiências com as associações de produtores e profissionais da suinocultura francesa, de falar sobre bem estar animal, perspectivas e tendências”, disse Teixeira.

A comitiva ainda se reunirá com integrantes do INAPORC e Office International De La Viande (OIV), associações de produtores e profissionais da suinocultura francesa. A missão acontece até o dia 28 de maio e foi organizada junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Itamaraty e Câmara de Comércio França Brasil, entidades de apoio e incentivo ao desenvolvimento da cadeia suinícola brasileira.

OIE

Na quinta-feira (26.05), a Acrismat participará da cerimônia de entrega do certificado internacional de zona livre da Peste Suína Clássica ao estado de Mato Grosso na 84ª Sessão Geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em Paris. MT, juntamente de 13 estados receberão o documento oficial que comprova a área livre de Peste Suína Clássica.

Segundo o diretor executivo da Acrismat, Custódio Rodrigues, o reconhecimento é o resultado de um longo trabalho desenvolvido pela associação em parceria com o governo de Mato Grosso e o Instituto de Defesa Agropecuária (Indea).

“Essa conquista reforça o empenho de todos na defensa da sanidade do rebanho suinícola mato-grossense e representa um grande avanço para o desenvolvimento econômico do Estado”.