O parentesco entre agressores e vítimas é uma constante nos casos investigados.

Seis acusados por estupro de vulnerável foram presos na manhã desta terça-feira (19.04) pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente (Deddica). As ações integram a operação Civil na Carga Máxima 2, deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp) em todo o estado. O parentesco entre agressores e vítimas é uma constante nos casos investigados.

Um dos presos é um caminhoneiro 24 anos. Ele é suspeito de violentar a enteada de 10 anos de idade no veículo usado para trabalhar e também na residência da família. Caso semelhante ao de outro suspeito, 28 anos, investigado por estupro contra a filha biológica de 6 anos. O laudo médico e psicossocial confirmou as agressões à menina.

Outro agressor é investigado por estupro da filha de 6 anos desde que ela tinha apenas 3. Foi apurado que o suspeito vendava os olhos da garota durante os abusos. Ele ainda faria, constantemente, ameaças à menina caso contasse a alguém sobre os atos.

Outro homem de 38 anos, é suspeito de tentar praticar estupro contra a sobrinha de 15 anos de idade. Sob o pretexto de dar carona à estudante para cadastrar o cartão transporte de ônibus, ele é acusado de ter atacado a adolescente. O quinto suspeito tem 57 anos, e foi preso sob a acusação de abusar da sobrinha dos 5 aos 10 anos de idade da menina. Também foi preso por estupro de vulnerável um rapaz de 21 anos de idade.

Os seis homens acusados serão encaminhados para o Centro de Ressocialização de Cuiabá. 

Fonte: Cenário MT