imgres

Equipes do Procon de Lucas do Rio Verde, com apoio do PROCON Estadual, iniciou na manhã desta quarta-feira (13) levantamento quanto aos serviços oferecidos pela empresa Rota do Oeste (Odebrecht Transpor) aos usuários da BR-163. A empresa que ganhou licitação para exploração da rodovia por 30 anos, iniciou a cobrança do pedágio em setembro do ano passo.

A fiscalização teve início a partir da praça de pedágio, localizada a cerca de 30 km de Lucas do Rio Verde, sentido a cidade de Nova Mutum. Pouco antes de chegar a comunidade rural São Cristóvão.
De acordo com a coordenadora do Procon Municipal, Isabel Ganzer, a iniciativa partiu após o órgão receber diversas reclamações quanto aos serviços prestados pela empresa.
Entre os problemas apresentados pelos usuários estão: falta de sinalização em alguns pontos; escassez de acostamento ao longo da rodovia; degraus em relação a pista e ao acostamento quando existe; falta de duplicação da rodovia, entre outros problemas.
“Nós estamos fazendo levantamento dos vícios, dos problemas que está apresentando a BR-163. A partir daí, vamos fazer um relatório junto com os fiscais do Procon estadual para tomarmos as devidas providencias. Nós vamos solicitar melhorias, vamos estipular um prazo, a partir da constatação dos problemas, sob pena de sansão o não cumprimento”, salientou Ganzer.
Para a fiscal do Procon Estadual, Jéssica De Amorim, assim como qualquer outra empresa prestadora de serviços, a Rota do Oeste, deve oferecer serviço de qualidade aos usuários da rodovia BR-163. E em caso do consumidor se sentir lesado, o PROCON irá sim, atuar em defesa do reclamante.
Assim como qualquer outra prestadora de serviços, a concessionária também deve estar adequada a qualquer relação de consumo”, destacou.
A concessionária Rota Oeste emitiu uma nota sobre o caso:

A Concessionária Rota do Oeste informa que cumpre fielmente todas as suas obrigações contratuais de melhorias e conservação na rodovia e está estritamente em dia com os prazos e padrões pactuados com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

 Desde que assumiu a concessão da BR-163, em março de 2014, a empresa recuperou mais de 450 km, sendo 350 km na região norte do Estado.  Além da recuperação do pavimento, a equipe de conservação da Rota do Oeste realizou o trabalho de substituição de placas, revitalização da sinalização horizontal, restauração e desobstrução de bueiros e outras obras de arte, e a limpeza e roçada das margens da rodovia, ações que serão contínuas até o término da Concessão. Com relação ao Sistema de Atendimento ao Usuário (SAU), desde sua implantação, em setembro de 2014, foram mais de 150 mil ocorrências entre socorro mecânico, atendimento pré-hospitalar, entre outros.

Fonte: CenárioMT