Polícia prende assaltantes de banco e recupera R$ 80 mil em Cuiabá

12

assalto arma

Dois assaltantes de uma agência bancária do estado do Acre foram presos pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), ontem à noite, em Cuiabá. A ação resultou na apreensão de mais de R$ 80 mil em dinheiro e bloqueio de R$ 190 mil, que seriam utilizados para comprar dois veículos (Toyota Corolla).

Os acusados, 32 e 35 anos, foram presos após a equipe do GCCO identificar uma terceira pessoa que dava apoio à ação dos suspeitos em Cuiabá. O roubo aconteceu no dia 18 deste mês, quando quatro criminosos fizeram refém a família do gerente da agência do banco Bradesco, da cidade de Plácido de Castro (AC), por aproximadamente 15 horas. Durante o período, o gerente foi obrigado a fazer transferências para diversas contas bancárias que somadas chegaram ao valor de R$ 500 mil.

Na ação, os criminosos ainda subtraíram aproximadamente R$ 300 mil em dinheiro, que foi dividido entre eles. De acordo com as investigações, os assaltantes tinham um comparsa que funcionava como “laranja” que ficou responsável por fazer o saque do dinheiro em uma das contas, em Cuiabá.

Com a sua identificação, os policiais do GCCO conseguiram monitorar os passos dos assaltantes, que viriam para Cuiabá buscar os dois veículos comprados com o produto do roubo e o restante da quantia em dinheiro. No local combinado para entrega dos bens, um posto de gasolina próximo ao Hospital Santa Rosa, a equipe do GCCO montou um cerco policial conseguindo realizar a prisão dos suspeitos.

A dupla de assaltantes estava em uma Mitsubishi Triton L-200, sendo localizado no interior do veículo R$ 10.417, em notas de R$ 100, 50 e 10. Em continuidade ao cerco, policiais do GCCO passaram informações para Polícia Civil do Estado de Rondônia, que conseguiram recuperar a arma utilizada no crime e R$ 68.990, na casa de um suspeito, na cidade de Vista Alegre de Abunan (RO). As notas ainda estavam separadas com fitas do Banco Bradesco.

Outros R$ 190 mil que já estavam na conta da Toyota para compra dos veículos também foram bloqueados durante a operação.

Fonte: Só Notícias.